Os amigos do Sig


O cartunista Ziraldo, criador do “Menino Maluquinho”, é o mais novo investidor de sucesso no mercado brasileiro. Algumas de suas “ações” renderam dividendos recentemente. E quem paga a conta, pra variar, somos nós, os otários que respeitam as leis.

Ziraldo e seu “sócio”, o também humorista Jaguar, vão arrecadar, cada um, a bagatela de 1 milhão de reais, por terem sido “perseguidos” durante o governo militar. Não, eles não foram mortos, torturados, mutilados, ou algo assim. Eles apenas eram “contra o regime”, e por isso alegam ter sofrido “prejuízos pessoais e profissionais”.

Estou me lixando [para quem critica a concessão da bolsa-ditadura]. O Brasil me deve isso.“, diz Ziraldo em entrevista.

E como estamos no Brasil-Pasárgada, e eles são amigos do Rei-Nu, também ganharam o direito à boquinha da Bolsa-Ditadura. Assim, se juntam a ilustres companheiros como Carlos Heitor Cony e o próprio Lula, que também tiveram esse “lucro” às custas do povo.

Um milhão de reais de “indenização”. E mais uma bolsa de 4500 reais mensais, até morrerem.

Quando você vir crianças morrendo por falta de hospitais, lembre que Ziraldo recebeu 1 milhão de reais por ser “de esquerda”. Quando alguém reclamar que um filho está sem escola, lembre de Jaguar e seu milhão. Quando um professor ou um médico falar dos problemas que enfrenta, ganhando um salário de 600, 700 reais, lembre que TODO MÊS Jaguar, Cony, Ziraldo e Lula, entre dezenas de outros “companheiros”, recebem cheques de 4500 reais para afogar as mágoas de não terem conseguido levar o Brasil a uma ditadura.

E quando, não importa o tema, o governo reclamar que “falta verba”, nunca esqueça que o Brasil gasta, por mês, 28 milhões de reais (!!!) pagando essa bolsa-ditadura aos companheiros. E que, em indenizações como as que Ziraldo e Jaguar receberam agora, já foram gastos TRÊS BILHÕES DE REAIS.

Pelo menos agora nós podemos desconfiar que o Sig não era o único rato a frequentar a redação do Pasquim.

Bem, ao menos uma parte do milhão de reais embolsado pelo Ziraldo já tem destino certo. A Folha de São Paulo noticiou que o cartunista foi condenado a pagar 40 mil reais de indenização à produtora cultural Lulu Librandi, por danos morais.

O caso é o seguinte: Ziraldo e Lulu se conheceram no governo José Sarney, quando Ziraldo foi dirigente da Funarte. (É, isso mesmo, Ziraldo foi dirigente de um órgão público, no governo Sarney. Ele deve contar isso na lista de “prejuízos pessoais e profissionais” que teve por ser contra o regime.) Ziraldo e Lulu brigaram, e o cartunista chamou a produtora de “filha da p***”, numa entrevista, e disse que ela “matou o seu papagaio”, uma vez que a ave “morre quando alguém lhe deseja mal”.

Em sua defesa, Ziraldo argumentou que “filha da p***” não é xingamento, mas o juiz não levou isso em conta.

De qualquer jeito, uma coisa boa fica desse caso: agora que sabemos que Ziraldo acha que “filha da p***” não é xingamento, podemos nos sentir livres pra lhe dizer exatamente o que pensamos sobre ele, não é verdade?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: