A rede é sem fio. A idéia, sem noção.


Lembram do post retrasado? Pois é, mais uma entrou pro clube. Desse jeito, a gente vai perder a conta rapidinho. Agora, foi a vez de Bianca Rinaldi:

A atriz Bianca Rinaldi engrossou ontem à tarde as estatísticas de violência, ao sofrer uma tentativa de assalto num sinal de trânsito próximo à sede do Clube do Flamengo, na Gávea. Bianca, que se dirigia a uma gravação da novela “Caminhos do coração”, da TV Record, foi abordada por um assaltante quando esperava o sinal abrir.

O bandido forçou a porta do carro da atriz. Como não conseguiu abri-lo, ele, então, quebrou o vidro da janela, usando, segundo testemunhas, algo parecido com uma barra de ferro. O assaltante, porém, não conseguiu roubar nada. Bianca começou a buzinar e ele fugiu.

And another one gone, and another one gone, another one bites the dust…

* * * * * * * * * *

Carlos Cardoso, no MeioBit, conta que, a partir de maio, o bairro de Copacabana vai passar a ter cobertura wi-fi:

É sério, não é pra rir não. Do alto de seus gabinetes com ar-condicionado, bem longe da realidade, nossos valorosos políticos jogam fora dinheiro público criando um maravilhoso chamariz de ladrões. Sim, Virgínia. Na posição de um sujeito que já perdeu mais gadgets do que gostaria de lembrar para vagabundos armados, eu posso GARANTIR que nenhum carioca em sã consciência vai passar por esses pontos com um computador, PDA ou Smartphone e puxá-lo, em público para ficar “navegando pela Internet”, e se o fizer o fará no máximo por uns dois minutos, até que um grupo de menores de rua desfavorecidos pela sociedade decida aliviá-lo de seus bens.

O projeto está orçado em 40 MILHÕES de reais, e deve depois ser expandido a outras zonas turísticas e à Baixada Fluminense. De acordo com outro Cardoso, o Alexandre, secretário de Ciência e Tecnologia:

“A implantação dessa tecnologia de ponta vai trazer benefícios para várias áreas, como turismo, segurança, ensino e comércio. Será possível, por exemplo, para um pequeno comerciante da Baixada comprar e vender seus produtos pela rede, diminuindo, dessa forma, seus custos em até 20%”

Então tá. O Cardoso, Carlos, ironiza, dizendo ter certeza de que “é preciso mais do que “WIFI” para comprar e vender produtos pela rede”. Claro. Mas é otimismo demais pensarmos que Alexandre Cardoso, o eterno candidato-a-tudo do PSB, que costuma aparecer na TV com seus quadrinhos mágicos, tem noção de qualquer realidade prática. Acho que descobri o objetivo do (Alexandre) Cardoso: arrumar uma vaguinha como assessor do Mangabeira, na SEALOPRA

* * * * * * * * * *

Aí vêm as polianas de sempre lembrar que todas as capitais européias têm cobertura wi-fi, que a gente torce contra, que não quer um Brasil moderno, etc, etc, etc. Não entendem que nenhum de nós é contra a idéia de wi-fi em Copacabana, que todo mundo acha isso maravilhoso. Mas é uma questão de prioridade. Como gastar 40 milhões de reais para botar wi-fi em Copacabana, se a gente tem medo de sair com um celular nessa cidade? Imagine com um notebook! Ah, mas isso é bom para a imagem turística. Bom como? Se os turistas que vêm ao Rio já são advertidos a não andar com dinheiro no bolso ou relógios de marca no pulso, como acreditar que eles vão passear por Copacabana com notebooks? E, se passearem, qual será o custo em “imagem da cidade no exterior”, quando eles voltarem para seus países sem os seus notebooks?

É a velha mania brasileira de querer começar a construir a casa pelo teto. O que vai tornar o Rio de Janeiro “igual às capitais do primeiro mundo” não é o wi-fi em Copacabana. Não enquanto não se fizerem MUITAS outras coisas. Não adianta botar wi-fi numa cidade em que o notebook serve para ficar em casa. Ou, no máximo, sair com ele pra empresa, com operações de guerra e escolta de carro forte.

Mas como 2008 é ano eleitoral…

* * * * * * * * * *

Bem, mas se apesar de tudo, você for um dos bravos patriotas que não vê a hora de sacar o seu laptop nas areias douradas da zona sul, então pelo menos leia as dicas do site Wnews, no tutorial “Como transportar seu notebook em segurança”.

Algumas delas seguem abaixo. Se bem que acho que a sexta dica não vai se aplicar aos proprietários de um MacBook…

– Mochilas são informais e não combinam com terno e gravata. Um executivo assim trajado, com uma mochila às costas, indica claramente que carrega um laptop.

– Evite utilizar o notebook o saguão do aeroporto, enquanto espera o embarque ou uma carona para outro local da cidade.

– Não utilize esse equipamento no táxi, pois bandidos circulam com motocicletas, nas áreas próximas dos aeroportos e outros locais de concentração de executivos, de olho nesses micros.


– Se não for possível transportar o laptop na mala, procure disfarçá-lo em uma sacola comum, que seja resistente e grande o suficiente para suportar o peso do equipamento e de mais alguns casacos ou jornais.
Nos deslocamentos dentro da cidade, coloque o notebook no porta-mala do carro. E estacione, de preferência, dentro do prédio em que trabalhará naquele dia.

– Ainda assim, não leve o laptop embaixo do braço no elevador ou em escadas.

– Não comente publicamente as qualidades e diferenciais de seu computador portátil.
– Cuidado com as agendas telefônicas e de e-mails. Nas mãos de criminosos, podem criar grandes problemas. Coloque, de preferência, o telefone e o e-mail profissional dos seus contatos, evitando dados pessoais.

– Em caso de assalto, a recomendação é a usual: não reaja, e entregue o laptop para evitar violência.

Se você, feliz proprietário de um notebook, ainda quiser sair com ele pelo Brasil, vista a armadura. E boa sorte.

Anúncios

2 Responses to A rede é sem fio. A idéia, sem noção.

  1. […] Um pouco por toda a zona sul, o trânsito esteve caótico. Ruas fechadas, blocos passando (ou “ensaiando”), e arrastões assustando os motoristas. Em Copacabana, no show do Skank, mais confusão. Mais assaltos, mais bagunça. Cinco foram presos. Enfim, toda a hospitalidade que a Cidade Maravilhosa tem pra oferecer. Dessa vez, foram só dinheiro, celulares e máquinas fotográficas. Mas os rapazes estão animados, isso foi só um ensaio. Eles esperam que, em breve, possam evoluir para produtos mais valiosos. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: