Another three bites the dust


Bianca Kleinpaul, jornalista do Globo Online:

Enfim, entrei para as estatísticas de violência. Mas das modalidades da planilha do nosso governo estou naquela em que a gente acende uma vela e agradece, em vez de chorar. Sobrevivi a um assalto à mão armada às 15h30m de sábado. Num trajeto que faço freqüentemente, do Túnel Santa Bárbara em direção à Avenida Presidente Vargas, um Vectra fechou meu carro na saída do viaduto. Buzinei achando se tratar de um barbeiro. Não, eu estava sendo assaltada e pela primeira vez senti o calibre de uma arma encostada na cabeça.

Meu carro é (a esta altura, já era) um popular. Ao registrar a ocorrência na 4 DP, para minha surpresa, ela não era informatizada. O boletim, que todo mundo no Rio um dia vai ter um, foi feito numa velha máquina de escrever. E a delegacia fica no prédio da Segurança Pública!!! Após chegar em casa, esperei por horas minha mãe. Ela ficara presa num arrastão na Grajaú-Jacarepaguá, onde motoristas davam ré e a polícia tentava manter a ordem. Pára o Rio que eu quero descer! A jornada burocrática para reaver documentos e dar entrada no seguro vai começar. Mas só depois que eu pegar a cópia em carbono do meu B.O, marcada para cinco dias após o “ocorrido”….

Christine Fernandes, atriz:

Mais um artista pretende deixar o Rio por causa da violência. Desta vez, a intenção é manifestada pela atriz Christine Fernandes, vítima de um assalto, na semana passada, num sinal de trânsito, próximo ao Shopping Center Cittá América, na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, onde mora.

A atriz pretende deixar a cidade. Indignada, ela escreveu uma mensagem, que enviou aos amigos. O título: “Caros vizinhos”

” Estamos todos no mesmo barco, do Alemão ao Leblon, vivendo com medo. Esse medo da morte, quando não mata de fato, gera uma ansiedade que, se não mata, destrói. Se não a saúde e a alegria, a qualidade de vida, o prazer de viver, uma paz possível”, dizia um dos trechos.

Isabel Kopschitz, jornalista de O Globo:

Na última segunda-feira, fui vítima de um assalto a mão armada. Por incrível que pareça, aos 27 anos de idade, nunca havia sido assaltada. Mas já sabia que minha hora chegaria, porque no Rio, ao contrário da Justiça e do poder público, o assalto tarda, mas não falha!

Caminhando na Avenida Roberto Silveira, em Niterói, por volta das 22h, fui abordada por um homem aparentemente drogado, que me mostrou um revólver e disse que, se eu tentasse alguma coisa, me mataria.

(…)

Perdi meu celular e algumas bijuterias, que tinham valor sentimental para mim. E ainda ressoa na minha cabeça a ordem “Rápido, pra não ter esculacho!”, que escutei do bandido, enquanto apontava a arma na direção da minha barriga. Pensei: “Bom, se ele não quer que tenha esculacho, já é uma vantagem”. E disse a mim mesma aquele clichê que os cariocas costumam repetir: “Ainda bem que estou viva, poderia ter sido pior!”.

(…)

Diante desse tipo de barbárie, tenho mesmo é que dar graças a Deus por estar viva. Mas fico imaginando quais serão as próximas modalidades de crimes às quais o carioca (e o brasileiro, de maneira geral) vai ter que se sujeitar nos próximos anos… Será que meus futuros filhos vão viver para contar sua história?

Bianca, Christine e Isabel se juntam a Paulinho da Viola, Helena Ranaldi, ao filho do Lídio Toledo, e a mais milhares de anônimos na lista dos que já sofreram com a realidade carioca neste ano.

Sim, hoje é apenas o décimo sétimo dia do primeiro mês. Já só faltam mais 349 pra acabar o ano.

Anúncios

2 Responses to Another three bites the dust

  1. […] rede é sem fio. A idéia, sem noção. Lembram do post retrasado? Pois é, mais uma entrou pro clube. Desse jeito, a gente vai perder a conta rapidinho. Agora, foi […]

  2. […] And another one gone… E ainda faltam 344 dias. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: