Muita gente tenta…


… mas só o São Paulo é penta! 🙂

Eu passei muitos anos sonhando que fosse o Vasco a conseguir essa honra. Não deu, paciência. A hora agora é de aplaudir o São Paulo, primeiro clube a vencer cinco campeonatos brasileiros.

 112_19-folha.jpg

E a conquista do São Paulo foi alcançada com muita justiça. Já houve campeonatos onde um time dominou a competição como o São Paulo fez agora (o Vasco em 88 e 92, por exemplo), mas deixou de ganhar o título porque, na época, regulamentos malucos premiavam times mais fracos.

Dessa vez, não. Agora que temos um campeonato, venceu o melhor: deu São Paulo na cabeça, com quatro rodadas de antecedência, 15 pontos em cima do segundo colocado, uma das melhores defesas de todos os tempos (13 gols em 34 jogos) e um saldo de gols humilhante. O São Paulo chega à 34ª rodada com um saldo positivo de 38 (TRINTA E OITO!!!!) gols. Pra entender o valor disso, os melhores clubes do campeonato, depois do São Paulo, são Fluminense (+16), Cruzeiro (+15), Santos (+12) e Vasco (+7).

(A defesa do São Paulo, como eu disse, levou 13 gols em 34 rodadas. A segunda melhor é a do Fluminense, que levou 34. Não dá.)

O jogo do título foi contra o América de Natal, no Morumbi. Que festa linda. Setenta mil são-paulinos lotaram o estádio, batendo o record de público do campeonato (e sem Nescau!!!). Mas, claro, ainda vai ter gente falando que ponto corrido “não tem emoção”. Pergunte a cada um daqueles setenta mil se eles sentiram ou não emoção.

Num Brasil de tantas injustiças, é uma alegria saber que, ao menos no futebol, vence o melhor. Ao menos em uma coisa, até parecemos estar no mundo civilizado. Seria ótimo se isso servisse de exemplo pra outras áreas.

Eu entendo que muitos times não gostem de pontos corridos. Essa fórmula, por ser mais justa, dificulta certas roubalheiras. Não impede que elas aconteçam, claro – vide o Zveitão 2005. Mas dá mais trabalho. Em outros campeonatos, às vezes basta um jogo armado para dar o título ao time escolhido.

O choro é livre. Mas a verdade é que o São Paulo é campeão brasileiro, é PENTA campeão brasileiro. E leva pra casa a taça destinada ao primeiro clube que ganhasse cinco títulos. De hoje em diante, quem a quiser ver, que faça uma visita à sala de troféus do Morumbi. O resto é choro de mau perdedor.

Parabéns, Tricolor!

*********************************************

Como eu disse, nos campeonatos de pontos corridos, não é impossível manipular resultados, apenas mais difícil. É só ver o que vem acontecendo nesse ano, a maneira como tiraram um time da zona de rebaixamanto e tentam fabrica-lo na Libertadores, para dar audiência à emissora que transmite a competição.

Eu parei de ver jogos desse time desde a vergonha que foi a partida contra o Paraná. Ali, desisti de vez – só vi a partida contra o Vasco, por motivos óbvios. Dali pra frente, foram quatro jogos. E pelo que diz a crônica esportiva, o saldo foi o seguinte:

Vasco – um jogador do Vasco expulso numa jogada em que entrou na bola (tanto que foi absolvido no tribunal), um penalti não marcado a favor do Vasco (com a consequente expulsão de Juan), mais duas expulsões perdoadas (uma cotovelada de Souza, e outra de Obina, que chegou a arrancar um dente de Perdigão);

Grêmio – dois penaltis não marcados a favor do Gremio, uma expulsão perdoada de Leo Moura, por cotovelada;

América – um penalti não marcado a favor do América, uma expulsão perdoada;

Corinthians – dois penaltis não marcados para o Corinthians, e mais uma agressão de Léo Moura não punida;

Cruzeiro – dois penaltis não marcados a favor do Cruzeiro.

Reitero: não vi nenhum desses jogos, com exceção do primeiro, e não posso botar minha mão no fogo por nada. Mas essa é a opinião que se vê por aí, nos comentários de quem viu. E o que espanta é o padrão. Desde o início do campeonato as coisas têm acontecido dessa forma estranha. São erros sempre pro mesmo lado, são jogos adiados para favorecer um determinado clube, são jogadores usados irregularmente sem haver punição, etc, etc, etc.

Já no Carioca tinha sido assim. Mesmo sendo o sexto ou sétimo colocado em pontos corridos, bastou um erro de arbitragem a favor deles na final, pra lhes dar o título de presente.

Se eu fosse torcedor desse clube (bate na madeira!) ia sentir muita vergonha disso tudo. E não ia, jamais, comemorar vitórias obtidas dessa maneira suja. Infelizmente, a torcida deles não age dessa forma. Até porque, se recusasse esse tipo de vitórias, há muito tempo não teria nenhuma outra pra comemorar.

***************************************************************

No dia em que o Corinthians venceu o São Paulo por 1×0, li um comentário de um torcedor corintiano que me atingiu muito. Dizia ele que por isso que pontos corridos é um saco, e mata-mata é que é legal. “Imagine só a emoção: o Corinthians lá ameaçado de rebaixamento o tempo todo, ganhasse esse jogo assim, heróico, eliminasse o São Paulo e fosse campeão”.

E eles não percebem o quanto esse raciocínio é errado, o quanto ele tem de perverso. É o que eu sempre costumo dizer, a crise maior é a crise moral.

Um dia ainda falo sobre isso com mais calma. Mas as coisas não acontecem por acaso.

Não é por acaso que o Luizão sofre um penalti no meio campo, o Rivaldo simula uma bolada, e todo mundo acha legal. Não é por acaso que o Doni vem defender penalti quase fora da pequena área, e o povo comemora. Não é por acaso que Flamengo e Corinthians, os dois clubes brasileiros mais envolvidos em falcatruas dos últimos tempos, tem as maiores torcidas do Brasil. Não é por acaso que boa parte do povo brasileiro tem esse fetiche com o mata-mata, e uma aversão instintiva aos pontos corridos. Não é por acaso que é no Brasil que se localiza o maior fã-clube de Lewis Hamilton.

Nada disso é por acaso. É uma questão cultural.

“São milhões de Lulas neste país”.

E eu me arrepio desde que ouvi essa frase pela primeira vez. Nada poderia sintetizar melhor esses nossos tempos.

Anúncios

3 Responses to Muita gente tenta…

  1. L.S.D. disse:

    Olha, não é bem assim. Esse fabuloso saldo de gols do São Paulo se deve sobretudo a sua magnífica defesa. Apesar de torcer o nariz para a disputa de pontos corridos, acredito que em mais uns 3 ou 4 anos, os clubes finalmente se adaptarão a essa fórmula e teremos campeonatos mais equilibrados e emocionantes. Neste ano, por exemplo, o Pan do Rio prejudicou os cariocas. Em qual país civilizado que disputa o campeonato com essa fórmula ocorre um fato como esse do calendário de jogos ser todo bagunçado porque um evento extraordinário ocorreu numa cidade?
    Mas claro, o São Paulo é o justo Penta campeão, apenas teria sido mais elegante da parte do clube ter reconhecido que na verdade um outro clube brasileiro já teria conquistado o penta campeonato SE tivesse se curvado aos desmandos da CBF. Estou falando, claro, do Flamengo, que só não é Penta porque aderiu a um movimento do Clube dos 13 e se recusou a disputar as finais contra clubes da SEGUNDA DIVISÃO. Dá para imaginar que já houve um campeonato organizado pela CBF onde os mais bem classificados da PRIMEIRA divisão tinham que jogar as finais contra clubes da SEGUNDONA? “O Brasil é um país sério.” (Luís LI). O Clube dos 13, cujo presidente era do SÃO PAULO se recusou a acatar essa palhaçada e o Flamengo, honrosamente, não curvou a espinha para a CBF. Por isso, acho que teria sido um gesto nobre da parte do São Paulo reconhecer o Flamengo como verdadeiro primeiro penta-campeão nacional.

  2. Carol Linden disse:

    Graaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaande São Paulo!
    O Rogerio Ceni……. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: