A vida como ela é


Mas esse rap não é sobre nada especial, é o rap do 175 que eu peguei na Central.

Uma coluna de jornal alerta para um novo golpe que tem atingido os motoristas do Rio. Um casal, com um bebê, fica junto a um carro com o capô aberto, fingindo enguiço. Quando os incautos param, com pena, oferecendo ajuda, são assaltados.

Ancelmo Góis conta que, no sábado passado, um Fiat Palio andava pela Avenida Brasil, quando o motorista reparou que o carro ao seu lado ia com a porta aberta. Simpaticamente, o rapaz fez gestos, para avisar os ocupantes do outro carro sobre o fato. O motorista pensou que o rapaz do Palio estava mexendo com a mulher dele, deu uma fechada no “atrevido”, saltou do carro e espancou o rapaz. A vítima segue internada até hoje, com várias fraturas e contusões.

Ainda no Ancelmo, ficamos sabendo como anda a situação em Búzios. Diz o colunista que, em 45 dias, sete pousadas foram assaltadas. Numa delas, a Pousada do Namorado, os ladrões puseram uma arma na cabeça da recepcionista e roubaram hóspedes em duas suítes.

Um garoto de 11 anos foi assassinado pelos irmãos, uma menina de 13 e um rapaz de 17. A polícia descobriu que os dois irmãos mais velhos mantem relações sexuais, e mataram o caçula por ciúmes.

Torcedores do Flamengo foram presos por fraudarem a promoção do Nescau. Para quem não sabe, a promoção (responsável pelos tais “records” de torcida) troca uma lata do produto por um ingresso para o jogo seguinte. Depois, as latas arrecadadas são doadas para orfanatos. Os flamenguistas presos estavam enchendo latas com areia. Areia, no lugar do Nescau, para ser dado às crianças.

E vamos levando. Bola pra frente. Porque esse post não é sobre nada especial. Esta é apenas mais uma semana comum, igual a tantas outras.

E o pior de tudo é que nessa grande viagem, nada disso que aconteceu foi novidade. (…) Fecham os olhos pro que até cego já viu, o revoltante retrato da vida urbana no Brasil. E eu não me refiro ao 175 ou qualquer linha da Central, estou falando do dia a dia, em qualquer hora, qualquer local.

Anúncios

2 Responses to A vida como ela é

  1. Bina disse:

    Mesmo assim, ainda existem pessoas que param para ajudar. Isso mostra não burrice, como muitos podem pensar, mas uma grandeza de coração imensa. Uma disponibilidade admiravel em ajudar, mesmo nesse pais louco e cheio de violência onde a gente vive. Sei lah, isso consegue me dar esperanças, mesmo com tantas pessoas fazendo o mal. E eu não sou nem um pouco Poliana.

  2. […] a “nação” pode ficar feliz. Agora, basta encher as latas de Nescau com areia e ir lá buscar seus […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: