(Mais) Duas vergonhas do Congresso


Vergonha número 1:

Sessão de homenagem a Che Guevara critica ‘imprensa reacionária’

Para nossa imensa vergonha, o Senado do Brasil, aquela casa de tolerância com quem não tem decoro, aprontou mais uma. Eles tiveram a desfaçatez de fazer uma “sessão de homenagem” ao mercenário argentino. Quarenta e seis anos se passaram, e os brasileiros não aprenderam nada. Em quarenta e seis anos, só se andou pra trás.

Alguns destaques do dia:

“Esta sessão serve para honrar a memória do comandante, no momento em que setores reacionários da imprensa fizeram ataques contra sua história.”
(José Nery, PSOL-PA)

“Essa famigerada reportagem da Veja é uma atrocidade à inteligência.”
(Ivan Valente, PSOL-SP)

“É de uma estupidez o que a Revista Veja fez. Não podemos concordar e temos que repudiar a postura da revista.”
(João Pedro, PT-AM)

“Nossa juventude reconhece em Guevara a luta por uma sociedade com justiça social.”
(Manuela D’Ávila, PCdoB-RS)

“A Revista Veja fez uma matéria meio mal-cheirosa.”
(Chico Alencar, PSOL-RJ)

“Che vive no inconformismo e na vontade de mudança por um mundo melhor e mais justo, nas mais diversas sociedades e distintas latitudes.”
(Tião Viana, PT-AC)

O que os nobres parlamentares nos mostram com essas palavras é o profundo desprezo que tem pela democracia. Para eles, só a unanimidade. Eles têm o apoio de 99% da imprensa. Mas não é o bastante. Ditaduras só se conformam com 100%. E a Veja é a eterna pedrinha no sapato deles. Falar a verdade sobre o mito Guevara é um crime que merece os mais severos ataques. Assim como é um “crime” a Veja ser a revista que desmascarou Renan Calheiros. Por isso tantos ataques.

PT, PSOL, PCdoB. Não é apenas coincidência. São partidos que não conseguem esconder seu viés autoritário.

Vergonha 2:

Comissão da Câmara aprova adesão da Venezuela ao Mercosul

No mesmo dia da “homenagem” a Che Guevara no Plenário, acontecia na Comissão de Relação Exteriores da Câmara a votação sobre a entrada da Venezuela no Mercosul.

Para os que não se lembram, foi essa votação que fez o ditador Hugo Chavez dizer que o Congresso do Brasil era composto por “papagaios”, que tinham medo dos EUA, e por isso não aprovavam a entrada do seu país.

Ontem, o Congresso, mais uma vez, deu motivos para Chavez pensar que tem razão. O PT e seus aliados conseguiram aprovar o parecer favorável à Venezuela chavista, atropelando o artigo que proíbe a entrada de ditaduras na Associação.

Os números da votação são interessantes: 15 votos a favor, do PT e dos seus aliados, 14 contra (PSDB, DEM, PPS e alguns independentes) e 1 abstenção.

“Com a decisão, a Comissão de Relações Exteriores ratifica o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul, assinado em julho do ano passado. Agora, a mensagem encaminhada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Câmara pedindo análise do protocolo se transforma em projeto de decreto legislativo e segue para a apreciação da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara e depois para discussão e votação no plenário da Casa. somente após esse trâmite o projeto vai para o Senado.”

(Folha OnLine)

Resumo da ópera: os mesmos que glorificam um assassino, votam pela companhia de um ditador. Como a Veja poderia ter dito, na matéria sobre El Chancho Guevara, “quem se mistura com porcos, farelos come”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: