Over and over again…


Eu tinha jurado a mim mesmo que não falaria mais de F1, pelo menos até domingo. Mas é impressionante como esse cara se supera a cada dia. E quase tão impressionante como a imprensa se supera na bajulação a ele. Hoje, o Globo Esporte teve uma matéria imprópria para diabéticos, mostrando o simpático Lewis Hamilton atuando numa pegadinha na noite de São Paulo, bancando o motorista particular de um felizardo que saía de uma boate. Tudo, oficialmente, para passar a mensagem “se beber, pegue um táxi”. E, extra-oficialmente, para passar a outra mensagem, “oh, como ele é gente boa”.

Entrevistado depois, o paulistano que teve Hamilton como motorista se desmanchou, seguindo o script. “Ele é muito simpático, é um verdadeiro campeão”. E Hamilton, virado para as câmeras, completou: “I love Brazil! It’s a wonderful place.” Dizem que ele também se encantou com a feijoada que comeu ontem.

Enquanto isso, Fernando Alonso não vai pra night, não como feijoada, não sai com a filha do chefe e não elogia a mulher brasileira. É mesmo um panaca esse espanhol azedo.

Corta a reportagem para as ruas do Rio. Uma urna está instalada, para pesquisar por quem o brasileiro torce no domingo. Três pessoas abrem seu voto para o repórter. Hamilton, Hamilton, Hamilton. “Parece que o inglês realmente consquistou o povo, não é?”, pergunta o repórter, empolgado, depois de cumprir sua pauta.

Sim, claro. Não me surpreende. Hamilton e o brasileiro tem muitos pontos em comum… Não é à toa que as duas maiores torcidas do país são pelos dois clubes mais protegidos da história do futebol e mais envolvidos em falcatruas que existem. Eles se merecem. Ajudados pela arbitragem, protegidos pela imprensa, às voltas com corrupção. Tudo a ver.

Hoje, em Interlagos, o bom menino Hamilton voltou a mostrar sua verdadeira cara. Mais uma vez, ele deserespeitou o regulamento. Dessa vez, ele utilizou os dois jogos de pneus a que a equipe tinha direito, mesmo o regulamento proibindo isso. Com isso, Alonso não pôde treinar. A McLaren se desculpou pelo “erro”. Poxa, nós esquecemos que não podia trocar, vimos quatro pneus ali sobrando, e nem lembramos que tinha outro piloto na equipe. Essas coisas acontecem, né?

Claro. E tem gente que continua acreditando. Tem fã que é cego. E parece que o fiscal que a FIA colocou nos boxes pra tentar impedir a McLaren de sabotar Alonso de novo vai ter trabalho…

Alonso, que está fazendo de tudo pra não criar polêmica, minimizou o fato, e diz acreditar que “realmente foi um erro involuntário”. Ontem, ele já havia dito que “a imprensa é que criou esse clima de guerra”, pois “não há inimizade entre ele e Hamilton”. O espanhol está visivelmente cansado de tudo que o inglês vem aprontando, e agora parece querer responder apenas nas pistas.

Realmente, eu não sei se, pelo menos desta vez, a intenção de Hamilton e da McLaren foi a de prejudicar Alonso. Não me parece. Acho que foi mais um joguinho de poder, uma demonstração de “olha, quem manda aqui sou eu, eu faço o que eu quero, quebro as regras que eu quiser, e ninguém me toca, porque eu sou o gênio perfeito, tá?”.

E a FIA passou recibo. Mais uma vez, deixou de punir Hamilton, dando apenas uma multa simbólica de 15 mil dólares. As coisas estão chegando a um ponto tão absurdo que até fãs confessos de Hamilton, como o Livio Oricchio, estão sendo obrigados a mudar o tom e admitir que as coisas estão muito bandeirosas:

“A decisão de dar a Hamilton dois jogos de pneus de chuva impediu Alonso de treinar, caso desejasse. É ou não grave, amigos?

Não havia quem acreditasse numa punição mais séria para Hamilton, hoje. Ouvi muita gente. Sabe por quê? Porque as decisões da FIA, em especial a que não puniu Hamilton pelo comportamento diante do safety car, no Japão, levaram a maioria a acreditar em tratamento diferenciado ao jovem inglês que, absolutamente, pelo seu imenso talento e competência, não necessita.

Alonso não iria deixar os boxes e tampouco Hamilton foi privilegiado por experimentar em 10 voltas dois jogos de pneus num treino livre. Não foi isso que o fez ser o melhor à tarde, mesmo sem nunca ter estado em Interlagos. Mas regras existem para serem cumpridas.

Punir com 15 mil euros e um jogo de pneus de chuva diante da previsão de pista seca para a classificação, amanhã, e a corrida, domingo, é não punir. A FIA reforça a cada decisão, este ano, a impressão de atenuar eventuais punições a Hamilton, como fez com Michael Schumacher em algumas ocasiões.”

Hamilton segue, no tapete vermelho estendido por todos os seus padrinhos, rumo a um título manchado. E eu, de minha parte, tenho esperança que os deuses da F1 estejam guardando uma boa gargalhada para o final…

Ah, e não esqueçam de visitar esse site e deixar sua mensagem. E, já agora, aproveitem pra ver esse video, com os desejos mais ou menos inconfessáveis dos fãs do automobilismo e da justiça poética. 🙂

Si me preguntan que prefiero personalmente, pues diría que me gustaría que ganase Alonso. Primero, porque es un gran piloto, como ha demostrado conquistando dos títulos mundiales en los últimos años. Pero también se lo merece por todo lo que ha sufrido durante esta temporada, por su situación en el equipo. Sería muy bonito que lo consiguiera, porque supondría que es capaz de vencer otro campeonato superando las adversidades, con todo en contra.

(Rubens Barrichello, citado pelo jornal As, mostrando mais uma vez como as atitudes de Hamilton têm atraído a “simpatia” dos seus colegas)

Anúncios

6 Responses to Over and over again…

  1. Bina disse:

    Por que vc não diz que o Button, o bom garoto da Honda, segundo vc, fez o mesmo? P q soh acusar o Hamilton? E foi o que o reporter disse: isso naum ajudou Hamilton a ser melhor no dia de ontem nos treinos. P q essa polêmica toda? Senão para prejudicar Hamilton?
    Afinal, naum foi soh Hamilton que fez isso, Button tb fez e teve a mesma punição de Hamilton. Takuma Sato tb. P q soh o Hamilton é o grande monstrinho creck :-p?
    E Hamilton não foi pra noite, ele foi fazer uma campanha importante. Vc sabe quantos morrem nas estradas por essa irresponsabilidade de dirigir bêbado.
    P q vc naum reclamou quando o Mika Hakkinen fez o mesmo? Na mesma propaganda contra dirigir alcoolizado?
    Realmente, os campeões precisam aguentar muitas perseguições…. :-p

  2. L.S.D. disse:

    O sotaque do Rubens Barrichelo na entrevista foi revelador… Aposto que se estivesse dando sua opinião para o The Guardian, o favorito dele seria Hamilton. 🙂
    Ainda é capaz de dar Raikonnen! Sério, estou convencido que se Hamilton não se cuidar, Alonso acaba jogando eles dois para fora da pista! Aí eu quero ver o que o senhor dirá…

  3. Bina disse:

    Ele dirah que foi bem-feito para o Hamilton e que o Alonso foi muito homem em fazer isso. O conceito de certo e errado é um pouco relativo, segundo este senhor, sobretudo no que diz respeito a esporte :-p
    🙂

  4. L.S.D. disse:

    Raikonnen campeão! Dá-lhe, Ferrari! C.Q.D.!!! Olha, entre a canalhisse do Alonso e a inexperiência do Hamilton, ganhou quem não roubou! Moral: quem roba perde! 🙂 Um final de cinema para a melhor temporada da última década. E, gente, tem Nelsinho Piquet e Bruno Senna chegando aí! 😉

  5. Lisa disse:

    O que aconteceu no Japão? (de F1 eu só sei que os carros vermelhos são da Ferrari :P)

  6. Bina disse:

    Concordo com o Sam! O titulo estah em boas mãos! Estava torcendo para Hamilton, mas é bom que a McLaren não fique com o titulo, depois de todas as trapalhadas que fez esse ano. Venceu a melhor equipe e venceu um bom piloto.
    E o Alonso ficou em terceiro :-p Eba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: