Futebol na segunda


E finalmente “os Framengo” trocou de técnico. Sai Ney Fra(n)co, entra Joel Prancheta Santana. Sai o Pão de Queijo, entra a Branquinha.

Pelo menos, a diretoria dos Framengo mostrou que tem juízo. Joel tem fama de “santo milagreiro” e é um daqueles técnicos que, geralmente, é chamado quando a vaca já foi quase pro brejo, pra tentar salvar o time da segunda divisão. Em 2005, ele chegou faltando 9 jogos, venceu 6, e conseguiu salvar o rubro negro da degola na última rodada. Esse ano, chegando mais cedo, espera-se que consiga essa tranquilidade mais cedo.

Na verdade, Ney já devia ter saído há algum tempo. Isso só não aconteceu antes porque ele tem um santo muito forte. Contratado ao Ipatinga, numa negociação extremamente anti-ética (na semana em que o Ipatinga disputava a semifinal da Copa do Brasil contra o Flamengo), Ney venceu o Vasco na decisão, e isso lhe deu uma sobrevida. No início desse ano, com o papelão na Libertadores, ele voltou a balançar, mas um Carioca caiu no seu colo, e garantiu mais um mês de emprego. Agora não deu mais.

O detalhe é que nesta biografia de Ney, no GloboEsporte.com, diz-se que um dos seus grandes feitos à frente do Flamengo foi levar o clube ao 11o. lugar no Brasileiro de 2006, melhor colocação do clube nos últimos anos. Depois, quando eu digo que o Flamengo é um time pequeno que já foi grande um dia, acham que é provocação. Como chamar um time que comemora 11o. lugar, e acha um trabalho ótimo o de 2006, por ter sido o único ano dos últimos seis em que não chegou à última rodada ameaçado de rebaixamento? Comparando com a Europa, é o nível de um Mallorca, um West Ham, um Paços de Ferreira, um Messina. No Brasil, isso só é ocultado pelos tais “campeonatos estaduais”, uma idiotice que só existe nessa terra.

Mas a coisa mais divertida da demissão de Ney Franco foi esta matéria do jornal O Globo. Reparem na foto escolhida pra ilustrar a notícia. Esse repórter merecia um prêmio… 🙂

(UPDATE: Trocaram a foto. Quando a matéria entrou no ar, ilustraram com uma foto de arquivo, onde Joel aparecia com um agasalho do Fluminense, com direito a escudo no peito e logotipo do patrocinador.)

Ainda no Globo Esporte, uma notícia muito interessante. O Real Madrid acabou de contratar o zagueiro luso-brasileiro Pepe, que jogava no FC Porto. A transação custou em torno de 30 milhões de euros (!!!). Um dirigente do Real diz que, há dois anos, quando o FC Porto comprou Pepe, ele foi oferecido também ao Real, por “apenas” 2 milhões de euros. Ou seja, o Real perdeu 28 milhões em dois anos. Aí o repórter pergunta: se Pepe já era um jogador promissor, e jovem, por que o Real não investiu esses “trocados”, 2 milhões de euros, na sua contratação? A resposta é reveladora: porque os diretores do clube madrilenho alegaram que zagueiro não vende camisa

Depois não entendem certas contratações, e porque o Real tem tanta dificuldade pra montar um time, mesmo contando com tantas estrelas.

Anúncios

One Response to Futebol na segunda

  1. Bina disse:

    Timinho que venceu o vasco na final da Copa do Brasil, né? Timinho que eliminou o Vasco do carioca… Bom, temos muitos timinhos então no Rio de Janeiro :-p
    Infelizmente, trocar Ney Fraco por Joel Sentacana não adiantara muita coisa…
    “essa terra”, que sintagma nominal chato :-p E vou pegar no pé mesmo :-p
    :-**********************

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: